sexta-feira, 15 de maio de 2009

Mentiras


Escrevo os pecados de outros, afinal, os meus, já os conheço.
E é pecado amar uma boneca.
Entrou tímido na velha livraria, se passaram vinte anos desde que tinha se mudado pra aquele bairro e, mesmo assim, nunca tinha pisado na livraria que ficava logo embaixo do seu apartamento.
Enquanto passava a mão pelos livros empoeirados tentava não se deixar seduzir pela figura de louça que o observava sentada sobre “O Morro dos Ventos Uivantes”. Era irresistível a pequena. Roubá-la seria muito mais excitante, mas dirigiu-se ao caixa, obediente, nas mãos, uma cabeça dócil pendia entre seus dedos.

2 comentários:

Isabele disse...

Eu acho que muitas pessoas têm em casa potes e mais potes desses ai da foto que você colocou.
Com muitas mentiras dentro deles...

Aiani disse...

eu também acho ^^
acho até que tem pessoas que tem tantos, mais tantos que talvez nem saibam mais onde guarda-los.

Postar um comentário